Série Bolos Castanhos: Bolo de Alfarroba

Receitas

A alfarroba é geralmente utilizada em substituição do cacau ou do chocolate. O sabor é delicioso, mesmo para quem não aprecia chocolate, daí ser utilizada em bolos e doces como este fantástico Bolo Castanho, tão fácil de fazer. Sugiro também uma calda cremosa, opcional, só para quem gosta dos bolos mais húmidos.

Bolo Castanho de Alfarroba com Calda

Receita de Bolo Castanho de Alfarroba

O nome Bolo Castanho foi dado pela minha amiga Sara, quando desistiu de adivinhar se o que eu lhe estava a oferecer era um bolo de alfarroba, de tâmaras, ou simplesmente com açucar mascavado. “Adoro os teus bolos castanhos” foi a deixa para a série que inicio hoje, com um Bolo de Alfarroba muito fácil e rápido. Para terminar pode regar-se com uma calda cremosa, ou polvilhar-se com açúcar em pó.

É preciso: 30 gr de farinha de alfarroba, 200 gr de açúcar mascavado, 300 gr de farinha, 1 colher de chá de fermento 2,5 dl de óleo de amendoim, 1 colher de chá de vinagre, 3,5 dl de água.

Aquecer o forno a 180º e untar com óleo uma forma de bolo. Misturar primeiro os secos, depois os húmidos, e bater até a massa ficar lisa. Verter o preparado na forma e levar ao forno, mais ou menos 40 minutos (experimentar a cozedura com um palito, que deve sair seco). Deixar arrefecer antes de desenformar.

Enquanto o bolo assa pode fazer a calda (ou não).

É preciso: 50 gr de açúcar mascavado, 50 gr de açúcar branco, 150 gr de geleia de agave, 1,5 dl de natas de soja.

Leva-se ao lume os açúcares com a geleia de agave*, em lume brando, até derreterem bem. No final, juntar as natas e mexer bem. Deixar arrefecer até ficar morno, antes de utilizar.

O que é alfarroba?

É uma fava que nasce da alfarrobeira uma pequena árvore que se dá bem no sul de Portugal (um dos principais produtores mundiais), e em todo o Mediterrâneo. Pertence à família das leguminosas, como os feijões e o grão-de-bico, e por isso é muito nutritiva. Das suas sementes faz-se a farinha de alfarroba, utilizada em substituição do cacau. Antigamente as sementes eram usadas para pesar diamantes, porque se pensava que tinham todas exatamente o mesmo peso.

Muito rica em açúcar, cálcio e fósforo, também tem proteínas (tal como todas as leguminosas), açúcares e fibras, assim como taninos – daí ser, por vezes, utilizada como antidiarreico. Compra-se em supermercados e casas especializadas, na secção de comida saudável.

*A geleia de agave encontra-se apenas em casas especializadas em comida saudável. É obtida do cato com o mesmo nome, originário do México, e é muito doce.

 


Pub


Quando viajo faço sempre um seguro de viagem pela Nomads


olga duarte Outubro 1, 2012 às 18:56

Minha amiga :-)

Já faço bolo de alfarroba ha algum tempo,mas…a foto do teu é soberba,cheira tao bem,fiquei com água na boca :-)
bjs

Responder

ana Outubro 3, 2012 às 8:25

Não sei se tens esta receita, há vários bolos de alfarroba! E esta vale mesmo a pena; não é muito doce, mas é perfumado…

Responder

Luisa Pinto Outubro 9, 2012 às 4:29

Ai, que fome!
estou a lambuzar-me só de lembrar aquele que já comi!
É delicioso!

Responder

ana Outubro 9, 2012 às 15:05

Gulosa! se te portares bem faço-te um quando chegares!

Responder

Marina Costa Outubro 10, 2012 às 22:12

Boa noite Ana,

Sou a amiga do Victor e da Eulália. Foi ela que me deu o seu blog. Hoje vou fazer o bolo. Pena é que não tenho a geleia! Será que dá para fazer com mel?
Bjs
Marina

Responder

ana Outubro 11, 2012 às 9:19

Olá Marina
Como sabe, as receitas do site são todas vegan, e por isso não levam mel.
O que lhe posso dizer é que o sabor é bastante diferente: o da geleia de agave é muito suave; o do mel é mais forte e mais enjoativo…

Responder

Marina Costa Outubro 11, 2012 às 22:56

Obrigada Ana.

Acabei por improvisar umas natas de soja com um pouco de açucar mascavado e ficou bastante agradável.
Quando comprar a geleia vou experimentar novamente. Estou curiosa. Ando na fase das experiências.

Bjs
Marina

Responder

ana Outubro 12, 2012 às 8:58

A questão principal é: ficou bom? :)
E essas experiências são no sentido da comida vegetariana?
Estou ao dispor!

Responder

Sara Batista Outubro 16, 2012 às 18:39

Tu já sabes o quanto adoro os teus “bolos castanhos” mas daí a ficar famosa…ui!!!
Conselho: definitivamente, a experimentar!!!
Se a imagem deixa água na boca, imaginem o sabor, o cheiro, a textura…uhm!!!
De comer e chorar por mais!!!

Responder

ana Outubro 23, 2012 às 17:42

Devias assinar: Sara, a autora de “Bolos Castanhos – qual deles o melhor”!;)

Responder

Telma Janeiro 17, 2013 às 18:03

Olá Ana!

Realmente esta receita tem um aspecto delicioso! Hoje comprei óleo de palma para fazer a moqueca baiana (depois digo como ficou =D) e concerteza que vai sobrar um bocadinho. Em vez de óleo de amendoim, será que com óleo de palma ficará igualmente bom nesta receita?

Um beijinho
Telma

Responder

Comedores de Paisagem Fevereiro 1, 2013 às 11:38

Telma, regressei agora, depois de 3 meses de viagem, e quando ando por aí geralmente estou demasiado ocupada para ver o que se passa no meu site :)
Sobre a sua pergunta, claro que deve ter ficado uma delícia (acho que já posso falar no passado), até porque esse é ingrediente tradicional, como está descrito na receita.
Podemos saber como ficou?

Responder

Deixe o seu comentário!