Trajes do mundo – diz-me o que vestes…

Coisas do Mundo

Os trajes tradicionais são o que resta de tradições mais antigas, cada vez mais raras à medida que a globalização económica e cultural vai esmagando as diferenças locais. Para quem viaja, é uma das manifestações culturais mais interessantes que podemos encontrar.

EPV0088_resize

Trajes Tradicionais do Mundo

As roupas não servem só para proteger do frio ou do calor, para tapar a nudez, ou para qualquer outro fim meramente útil ou prático, ligado apenas ao bom senso. Muito antes da ascensão dos modernos estilistas e da ideia do vestuário como afirmação pessoal, já nos cobríamos de forma a mostrar o estatuto, a riqueza e, menos intencionalmente, a origem geográfica.

Os trajes tradicionais são o que resta de tradições mais antigas, cada vez mais raras à medida que a globalização económica e cultural vai esmagando as diferenças locais. E não é por acaso que é muito mais fácil encontrar mulheres vestidas com os trajes do seu país/região, do que homens, sempre menos sujeitos aos julgamentos sociais que acompanham as mudanças – incluindo as de visual.

Não preconizamos medidas como as tomadas no Reino do Butão, onde os cidadãos são obrigados por lei a usar os trajes nacionais, mas reconhecemos que é sempre uma alegria para quem viaja encontrar formas e padrões extraordinários, exuberâncias inusitadas de cores, pequenos acessórios como cintos, lenços ou chapéus que exibem uma criatividade e um apuramento que hoje se vai rendendo à uniformização.

E apesar de tudo, neste século XXI, dos Andes ao deserto do Sara e da Europa à Ásia, é sempre possível encontrar pequenas “ilhas” culturais onde, no dia-a-dia ou apenas em festas nacionais, os trajes locais estão presentes e bem à vista, fora dos museus.

Com adaptações confortáveis aos dias de hoje, começam a ser usados por escolha e, sobretudo, com plena consciência do que significam. Cada vez menos são a única opção, e cada vez mais são uma forma de assumir e viver a diversidade cultural, mais ameaçada do que nunca.


Pub


Quando viajo faço sempre um seguro de viagem pela Nomads


Marta Chan Maio 25, 2015 às 17:44

Também gosto imenso dos trajes tradicionais, a começar pelos nossos trajes de rancho folcorico :) Quando tive no Peru ficava fascinada com os slings coloridos com bebes ou comida la dentro. Mas é daquelas coisas que quero tanto tirar fotografias ao mesmo tempo não quero “armar-me” em turistinha nem chatear ninguém.

Responder

Comedores de Paisagem Maio 25, 2015 às 17:54

Pois é, Marta. E pior ainda é quando se sente bem que as pessoas estão tão bonitas mas NÃO querem ser fotografadas, como acontece muitas vezes na Bolívia e no Peru…

Responder

Deixe o seu comentário!