Tira-me uma Foto

Coisas do Mundo

É impossível viajar durante algum tempo na Índia (e não é preciso muito tempo) sem encontrar pessoas de todas as idades que pedem para ser fotografadas. Não pedem as fotografias – simplesmente querem ser fotografadas, entrar na nossa máquina fotográfica; posar, e ver como ficam.

Não consigo deixar de me espantar com a inocência do pedido e também não consigo recusar, apesar de muitas vezes acabar por apagar as imagens. Afinal este país concede-me tantas fotos e momentos fantásticos, porque é que hei de dizer que não?

Desta vez resolvi rever algumas das fotos pedidas e fazer uma seleção das melhores. Melhores em vários sentidos: bonitas, cómicas, curiosas – e sobretudo com um grande significado. Porque alguém me estava a mostrar alguma coisa mesmo importante (a cabrinha nova, o netinho, o filho, ou a massa com que vai fazer os chapatis), ou estava a dar o seu melhor, como o playboy com a T-shirt Bodyguard, ou a senhora sentada no chão do comboio, que depois da foto tirada me perguntou: “Tenho uns olhos bonitos, não tenho?”

“Tira-me uma foto com os meus amigos” seria a legenda mais comum: os amigos da escola, os amigos da rua, abraçados ou ao colo uns dos outros – mas o destaque vai para o senhor de turbante, em Udaipur, que quis ser fotografado com um amigo com ar de serial killer – e que pelos vistos é muito bom rapaz.

Fica aqui o registo dos que desejaram um dia ser protagonistas de uma foto tirada por uma estrangeira, e conseguiram. Um deles disse-me mesmo: “Pode levar a minha foto para a América”. Isso é que vai ser mais difícil. Porque enquanto houver no planeta lugares como a Índia, tenho pouca vontade de ir à América.

 


Pub


Quando viajo faço sempre um seguro de viagem pela Nomads


Ana Paula Costa Fevereiro 18, 2013 às 13:42

Lindo sorriso… :)

Responder

Comedores de Paisagem Fevereiro 20, 2013 às 10:40

Não é? :)

Responder

Anabela Tomás Fevereiro 19, 2013 às 21:25

os rostos respondem quase sempre às nossas perguntas…

Responder

Comedores de Paisagem Fevereiro 20, 2013 às 10:41

Concordo plenamente…

Responder

Deixe o seu comentário!